Compartilhar

Instituições públicas e privada uniram esforços no auxílio à população de Autazes (a 112 km de Manaus), que enfrenta um dos piores momentos da história do município com as queimadas e a seca na região. Um grupo formado por representantes da Prefeitura Municipal, da Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama), da Fundação Nacional do Índio-Autazes, do Conselho Indígena Mura (CIM) e da empresa Potássio do Brasil, seguem na linha de frente com ações que estão amenizando a situação tanto dos indígenas quanto dos demais moradores da sede e zona rural do município.

A Potássio do Brasil colocou mais de 20 mil litros de água potável à disposição das aldeias Mura, atendendo a um pedido da Prefeitura de Autazes e do CIM, cedendo dois caminhões pipa para transportar água até os lugares mais distantes afetados pela estiagem.

Potassio do Brasil

“A região vive momentos de eventos climáticos extremos, com aumento da temperatura, rios muito secos, falta de chuva, e isso tem trazido grandes consequências para as pessoas e o meio ambiente, temas de importância para a Potássio do Brasil. Estamos nos juntando com o Conselho Mura, a prefeitura, os órgãos do estado, em um esforço conjunto para amenizar os efeitos negativos dessa crise climática que está assolando o Estado do Amazonas, sobretudo o município de Autazes. É importante o consumo de água com qualidade para preservar a saúde das pessoas”, ressalta Lúcio Rabelo, diretor de ESG da Potássio do Brasil.

Os representantes indígenas Éden de Almeida, do CIM, e Hudson Henrique, da Funai-Autazes, se manifestaram sobre a força conjunta e o apoio da Potássio do Brasil em prol das aldeias mais distantes de Autazes. “É uma questão de humanidade. São 36 aldeias que nesse momento estão precisando de água. O povo Mura agradece todo o empenho da prefeitura, do governo do estado, através da Cosama, e da empresa Potássio do Brasil. É de mãos dadas que vamos conseguir resolver os problemas”, ressalta Éden.

Potassio do Brasil

O prefeito de Autazes, Andreson Cavalcante, destaca o apoio da empresa que está fazendo a diferença no auxílio ao município. “Nossa gratidão total à empresa Potássio do Brasil, uma parceira de Autazes, sobretudo nos momentos desafiadores como este que nós estamos vivendo em decorrência das queimadas, da fumaça, do período de estiagem. A empresa atendeu uma reivindicação da prefeitura e do CIM, e disponibilizou dois carros de água potável, que chegaram ao município e já estão servindo ao nosso povo. São ações como essa que merecem o nosso respeito e os nossos aplausos nesse momento tão difícil”.

O governo do estado, representado pela Cosama no município, não tem medido esforços diante da situação inusitada e acredita que a força conjunta tem ajudado a população. “Pra nós é gratificante montar essa parceria com a Potássio do Brasil nesse momento em que a estiagem é extraordinária no Amazonas. Sabemos da dimensão do município de Autazes e do quanto vai ser útil a chegada dessa água às comunidades indígenas que tanto anseiam por uma água potável. A nossa captação será feita no Novo Céu e na sede do município. O governo do estado sempre está presente aonde é preciso chegar para atender a população do Amazonas””, diz Andréa Giovana, gerente da Cosama, no município de Autazes.

Potassio do Brasil

E, para quem está em campo dia e noite combatendo as queimadas, a ajuda dos parceiros está sendo essencial para o município. “É um momento de agradecimento. Agradecer à Potássio do Brasil, que tem sido nossa parceira, nossa mão amiga no município, tanto para as queimadas, como agora na estiagem. Agora a gente sabendo que tem 20 mil litros de água potável, dois carros pipa, tanto do lado daqui quanto do lado de lá, que vai ajudar os nossos irmãos indígenas e o povo que não é indígena com essa água potável”, afirma Glaite Paraíso, comandante da Guarda Civil de Autazes.

Conteúdo Produzido pela Potássio do Brasil